ZYJ 737 - 5.000 WATTS - SÃO JOSÉ DO CEDRO - SC
Você está em:
Mudar o tamo da letra A+ A-

FOTOS

15.05.2019 |

A condição de conservação da via periférica, em São José do Cedro - agora utilizada como extensão da BR-163 - já não era boa


Entretanto, a situação piorou depois das últimas chuvas.

Infelizmente, esse não é apenas um recorte da realidade. Os buracos, as ondulações e a deterioração do pavimento, bem como a sinalização precária, ilustram também o trajeto da BR-163 entre São Miguel do Oeste e Dionísio Cerqueira.

Ontem, a Rádio Integração postou em suas redes sociais um vídeo que demonstra a dificuldade que os motoristas enfrentam para trafegar pelo trecho.

Não demorou para que os internautas manifestassem indignação com a situação, cobrando reparos emergenciais e também a conclusão das obras de revitalização e ampliação da capacidade da BR-163.

A Rádio Integração também relatou o estado crítico da rodovia ao engenheiro do Dnit em Chapecó, DIEGO FERNANDO DA SILVA, que se manifestou sobre o assunto agora pouco no Canal Aberto.

Ele concordou que o pavimento do trecho está em condições precárias de trafegabilidade e justificou que por conta do imbróglio em torno da obra de revitalização iniciada em 2012 e que era para estar pronta há pelo menos cinco anos, os reparos pontuais também não duram muito tempo.

O responsável pelo Dnit na região explicou que a empresa contratada para a manutenção das condições de trafegabilidade da BR-163, a Diferencial instalada em São Miguel do Oeste, já foi contatada para os reparos emergenciais. Contudo, as condições climáticas ainda não tinham permitido uma intervenção.

Ele assinala que a empresa contratada ainda no ano passado para os serviços pontuais durante dois anos na BR-163 entre São Miguel do Oeste e Dionísio Cerqueira e também na BR-282 entre São Miguel do Oeste e a fronteira com a Argentina, tem orçamento de 7 milhões e 200 mil reais para este tipo de trabalho.

Segundo DIEGO FERNANDO DA SILVA dentro deste orçamento existe também a previsão de pintura de faixas de sinalização tendo em vista a chegada do inverno e a visibilidade reduzida dos usuários da 163 e da 282 por conta da neblina.

Todavia, ele salienta que uma solução definitiva para melhorar as condições de trafegabilidade depende da celebração do contrato entre o Dnit e a empresa vencedora do novo processo licitatório para a retomada das obras mais complexas da BR-163, a Torc de Minas Gerais.

O engenheiro do Dnit afirma que após essa assinatura de contrato ainda terão que ser revisados os projetos para a retomada da execução dos serviços.

Por conta disso, não há como fazer previsão sobre quando os usuários poderão utilizar a rodovia federal sem medo de caírem em um buraco e terem seus veículos danificados.

 

 

Foto: Arquivo

Compartilhar

ENQUETE

Qual estilo musical você gostaria de ouvir na Integração?

  • Sertanejo
  • Bandas
  • PopRock
  • Samba/Pagode
  • Romântica
votar resultado

TEMPO



ATENDIMENTO

(49) 3643.0211       

 



© 2019 - Rádio Integração do Oeste Ltda.                      Portal Tri