ZYJ 737 - 5.000 WATTS - SÃO JOSÉ DO CEDRO - SC
Você está em:
Mudar o tamo da letra A+ A-

FOTOS

01.07.2020 |

Fortes rajadas de vento atingiram praticamente todas as regiões de Santa Catarina na manhã e tarde desta terça-feira, deixando um rastro de estragos e assustando moradores de várias cidades


 

Ao menos sete mortes foram confirmadas, e uma pessoa está desaparecida. O vendaval começou na região Oeste ainda pela manhã e avançou pelo Estado durante a tarde, causado pela formação de um ciclone.

Conforme atualização feita pela Defesa Civil na manhã desta quarta-feira, três pessoas morreram na cidade de Tijucas, na Grande Florianópolis, onde um muro desabou e atingiu diversas pessoas.

As outras quatro mortes foram registradas nas cidades de Chapecó, no Oeste, Ilhota, no Vale do Itajaí, e Santo Amaro da Imperatriz e Governador Celso Ramos, também na Grande Florianópolis.

As rajadas de vento que chegaram a passar dos 100 km/h causaram uma série de estragos em várias cidades, incluindo o Oeste catarinense.

A formação de um ciclone trouxe o vendaval para a região e vários casos de destelhamentos e quedas de árvores foram registrados pela Defesa Civil.

Em algumas cidades como São José do Cedro houve registro de granizo.

Em Chapecó, uma idosa de 78 anos morreu após ser atingida por uma árvore derrubada pela força do vento. O caso ocorreu próxima do aeroporto, no bairro Quedas do Palmital.

A equipe do Corpo de Bombeiros prestou atendimento, mas a vítima não resistiu e morreu no local.

Em Concórdia, a Prefeitura informou que foram registrados danos em 15 unidades escolares, dois Centros de Convivência, e o destelhamento do terminal rodoviário.

O mau tempo também causou transtornos em Xanxerê, onde o vento chegou por volta das 10 horas, numa velocidade de 81,4 km/h.

Também houve queda de granizo, destelhamentos, quedas de árvores e necessidade de distribuição de lonas aos moradores.

São Domingos, Mondaí, Caibi e Palmitos também tiveram casos de destelhamentos.

Em São José do Cedro, os prejuízos foram no sistema de abastecimento de água na Linha 21 de Novembro, sendo que três das quatro caixas d´água do local foram danificadas.

Em Joaçaba, parte do monumento de Frei Bruno, ficou destruída com o vento. A peça com cerca de 7 metros de cumprimento despencou do alto e a estrutura caiu em frente ao terreno. Não havia ninguém no local no momento da queda.

Um operário de uma obra, que estava em Herval d'Oeste, relatou que viu o cajado balançando por alguns instantes e logo em seguida ele caindo. A estrutura da estátua não foi danificada.

Outros casos de destelhamentos foram registrados nas cidades de Descanso, Ibicaré, Santa Helena, São Domingos e Jaborá.

No Extremo Oeste, os danos mais elevados foram na cidade de Mondaí. Uma das edificações mais atingidas foi da indústria de móveis Henn, instalada na região central da cidade.


O telhado de um dos pavilhões foi arrancado e, em outro espaço, caminhões foram atingidos pelos destroços da cobertura.

Também na cidade de Mondaí, a fachada de uma empresa desabou, atingindo veículos que estavam estacionados na rua. Um ginásio teve a cobertura totalmente arrancada.

A torre de transmissão da Rádio Porto Feliz, instalada na Linha Capivara, foi quebrada ao meio com a força do vento.

O acesso ao município também chegou a ser trancado devido à queda de árvores, mas o trânsito já foi liberado.

Nas rodovias, quedas de árvores e barreiras causaram interrupções na região de São Lourenço do Oeste.

Bombeiros também atuaram para atender atingidos e desobstruir rodovias e estradas nas cidades de Itapiranga e Maravilha, além de localidades no interior de Descanso, Iporã do Oeste e Tunápolis.

Na BR-282 entre São Miguel do Oeste e Chapecó diversos pontos registraram queda de arvores.

Em Palma Sola, de acordo com o levantamento inicial do Corpo de Bombeiros foram registrados pelo menos 08 destelhamentos e duas quedas de árvores sobre pista.

O temporal também deixou estragos na Tri Fronteira com alagamentos em algumas residências, destelhamento de casas e queda de árvores.

No interior de Dionísio Cerqueira, nas comunidades de Peperi e Jorge Lacerda foram registradas quedas de árvores sob a estrada geral, e destelhamentos em residências com danos consideráveis na estrutura.

Militares do Corpo de Bombeiros foram acionados para atender as famílias bem como apoiar na desobstrução de estradas.

A Celesc também trabalhou com intensidade para reestabelecer o fornecimento de energia que ficou prejudicado e suspenso por cerca de três horas.

Em todo o estado, hoje ainda havia um milhão e meio de consumidores sem energia elétrica, segundo a Celesc.

O sinal de telefonia móvel igualmente ficou prejudicado em boa parte da região Oeste.

Em São José do Cedro, o Corpo de Bombeiros Intermunicipal registrou apenas dois chamados em virtude dos fortes ventos da manhã de ontem.

As duas ocorrências atendidas foram no Bairro Pró-Morar. Os bombeiros detalharam que foram atingidas uma residência e uma edificação industrial.

Houve apenas danos materiais. Os bombeiros auxiliaram os proprietários com distribuição de lonas e cobertura dos locais.

Nos municípios de Princesa e Guarujá do Sul igualmente atendidos pela corporação dos bombeiros de São José do Cedro não houve nenhum chamado.

 

Compartilhar

ENQUETE

Qual estilo musical você gostaria de ouvir na Integração?

  • Sertanejo
  • Bandas
  • PopRock
  • Samba/Pagode
  • Romântica
votar resultado

TEMPO



ATENDIMENTO

(49) 3643.0211     



© 2020 - Rádio Integração do Oeste Ltda.              Portal Tri