ZYJ 737 - 5.000 WATTS - SÃO JOSÉ DO CEDRO - SC
Você está em:
Mudar o tamo da letra A+ A-

NOTÍCIAS

20.07.2021 |

Irmã VITALINA STEIN participa do Projeto Guarujá do Sul – 60 anos nesta terça-feira, aqui pela Rádio Integração


 

No mês em que é comemorada a emancipação político-administrativa, a emissora com auxílio de parceiros comerciais leva ao ar todas as terças e quintas-feiras, no programa Canal Aberto e após a Oração da Ave Maria nos fins de tarde, entrevistas com algumas pessoas que fazem parte da história guarujaense.

Hoje, a participação é da integrante da Congregação das Irmãs Franciscanas de São José, que assumiram a Paróquia Sagrado Coração de Jesus em 2000.

Depois da Irmã TEREZINHA, nos últimos nove anos é a Irmã VITALINA STEIN quem coordena os trabalhos e orienta o catolicismo guarujaense.

Ela desenvolve ações em dez comunidades do município, mais sete de São José do Cedro e outras três de Dionísio Cerqueira.

Há mais de vinte anos a Paróquia Sagrado Coração de Jesus não conta com padre titular. Todo trabalho de incentivo à vivência da fé em comunidade é feito pelas Irmãs - agora VITALINA e Irmã SALETE - com auxílio de padres da região pastoral e das lideranças católicas locais.

"Sempre digo: sem padre ou sem Irmãs as atividades continuam. Mas sem as lideranças leigas da comunidade não", assinalou.

Na entrevista a coordenadora da Paróquia de Guarujá do Sul resgatou aspectos históricos como início da assistência religiosa católica com a vinda dos colonizadores à localidade na década de 1950, a primeira missa rezada em 1954, a oficialização da Paróquia em 1972 e a inauguração da Igreja Matriz dez anos depois.

"Os relatos indicam que não era para ter sido onde está e sim um pouco mais acima. Porém, os animais que puxavam os materiais de construção com carroça não aguentavam levar mais adiante. Então, decidiram construir a nova igreja ali mesmo" observa ao pontuar que depois disso já foram feitas reformas e a pintura do presbitério, que é um cartão-postal.

Irmã VITALINA também menciona os padres que atuaram em Guarujá do Sul. Entre eles, apesar de não tê-lo conhecido, dá destaque ao padre BALDUÍNO SCHNEIDER, que disse que enquanto estivesse sepultado no município não aconteceriam temporais e isso vem se confirmando.

Ela abordou sobre o bom relacionamento com outras religiões e a parceria para celebrações ecumênicas, sobre o acolhimento da comunidade e o espaço que a mulher vem assumindo nas instituições e na sociedade.

Também, que tudo no mundo mudou muito ao longo dos últimos anos, inclusive a vivência do catolicismo. Na visão dela, isso passa pela redução do número de filhos das famílias, o envelhecimento da população, o aumento da tecnologia, das oportunidades e do tempo dedicado ao trabalho, por exemplo.

"O dia a dia foi preenchido com outras atividades. Até o prazer de visitar as pessoas, às vezes, é substituído pelo WhatsApp, que permite contar uma novidade imediatamente. Infelizmente, a igreja foi ficando em segundo plano. Não quer dizer que as pessoas não têm fé, só que talvez estejam vivendo essa fé de uma forma diferente", avalia ao citar que a pandemia também trouxe desafios. Um deles, a transmissão online das celebrações.

Entre as considerações feitas, Irmã VITALINA citou que é preciso viver de forma a deixar saudade e que a maior marca que pretende deixar na comunidade guarujaense é o fato de ter estado com as pessoas, especialmente nos momentos de maior dificuldade.

 

Compartilhar

ENQUETE

Qual estilo musical você gostaria de ouvir na Integração?

  • Sertanejo
  • Bandas
  • PopRock
  • Samba/Pagode
  • Romântica
votar resultado

TEMPO



ATENDIMENTO

(49) 3643.0211     



© 2021 - Rádio Integração do Oeste Ltda.              Portal Tri